domingo, 26 de março de 2017

A ERA DO OURO DO RÁDIO

Olha isso aí...saudades que a gente sente disso, não é?.

MUNDO VÉIO SEM PORTERA


Tempo das novelas no rádio, a família se reunia para escutar, quem lembra?

VÍDEO PROGRAMA DE RÁDIO DO ZEZÃO JOSÉ MAKIOLKI DA PAIQUERÊ 1984

<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/7jzL_iyxlJU" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

BARBOSA FERRAZ FUNDADOR DA ESTRADA DE FERRO SÃO PAULO PARANÁ

RAFAEL GUEDES

Major Barbosa Ferraz, prefeito de Cambará e fundador da SPP ( FERROVIA SÃO PAULO PARANÁ.


ANTONIO BARBOSA FERRAZ JUNIOR, o Major Barbosa Ferraz, fundador da SPP.


Paulista, nascido em 10 de junho de 1863 em Rio Claro, veio à região de Jacarezinho nos anos de 1918, onde adquiriu terras, fundando a Companhia Agrícola Barbosa Ferraz.

Com o desenvolvimento da região e por causa de suas vastas terras férteis, a localidade de Cambará foi elevada à município em 28 de março de 1923, sendo instalada em 21 de setembro de 1924.

Em virtude da influência política e de sua enorme dedicação a Cambará, Barbosa Ferraz foi nomeado o primeiro prefeito da cidade. Ainda antes de dois meses após ser empossado, licenciou-se deixando em seu lugar José Antônio Marcondes Machado, que permaneceu à frente do município até 1º de agosto de 1929, quando renunciou, reassumindo Barbosa Ferraz o cargo de prefeito.

Durante este período de licença da prefeitura de Cambará, Barbosa Ferraz dedicou-se à São Paulo-Paraná, a qual, junto de outros camaradas capitalistas e fazendeiros da região, idealizou e fundou no início da década de 20.

Fundada inicialmente como Cia. Ferroviária Noroeste do Paraná (NOP), Barbosa Ferraz tornou-se presidente da companhia. Já em novembro de 1923, encontravam-se prontos 23 km, e mais 32 estavam em construção. Decidiu-se, em meados de 1924, alterar o nome da companhia para São Paulo-Paraná (SPP), para melhor adequar-se à empresa, que pretendia fazer a ligação entre os dois estados, e também para que não fosse confundida com a Noroeste do Brasil (NOB) de Bauru.

No dia 12 de junho de 1924, partiu da estação de Ourinhos na Sorocabana o trem inaugural da nova estrada de ferro, rumo às estações Presidente Munhoz e Leoflora, com a presença de representantes dos dois estados, das cidades circunvizinhas e da imprensa.

A estação Leoflora ficava dentro da sua Fazenda Água do Bugre, e recebeu este nome em homenagem à Leovigildo e Flora, respectivamente um de seus filhos e esposa.

Em 1928, vendeu a SPP para a Paraná Plantations, empresa inglesa interessada em colonizar o norte paranaense.

Faleceu em 1945, com 82 anos.

Na foto, observa-se o Major Barbosa Ferraz e Dr. Antonio Ribeiro dos Santos, presidente e diretor-superintendente da São Paulo-Paraná, respectivamente. Foto: Revista Fon-Fon de 21 de junho de 1924, tirada durante a cerimônia de inauguração da SPP.r

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

FOTO DA CONSTRUÇÃO DA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE LONDRINA ( TRENS )


FOTO RARÍSSIMA / ACERVO PESSOAL

Construção da Ferroviária de Londrina meu avô Orfeu Emílio Zamariola com o serrote na mão bem no alto!!!

LILIAM ROMANINI

LONDRINA EM FOTOS






sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

CALÇADÃO ANTIGO DE LONDRINA ( DÉCADA DE 70 )

josé roberstones pieretti

Bons Tempos de Londrina de outrora , mas desculpem minha sinceridade , nos dias de hoje não daria certo , temos muitos Sem Educações - ESTRAGARIA TUDO


quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

HISTÓRIA DO RÁDIO EM LONDRINA


FOLHA DE LONDRINA.

Memórias de um fã


Gustavo Carneiro
José Makiolke: "Menina Linda’ era a música que abria as serenatas"

Com 52 anos de dedicação ao rádio, José Makiolke, o Zezão, acompanhou de perto todos os movimentos musicais que surgiram no mundo desde a sua estreia como radialista, em 1964. O londrinense lembra com carinho do período da Jovem Guarda, que alavancou a carreira de nomes como Roberto Carlos e Renato & Seus Blue Caps. "Naquela época, eu e meus amigos tínhamos o hábito de fazer serenatas para as moças solteiras da cidade. E a música "Menina Linda", que fazia sucesso com Renato & Seus Blue Caps sempre introduzia a cantoria quando chegávamos à casa de nossas paqueras", lembra. 

Zezão atribui ao romantismo das músicas à grande popularidade que os ídolos da Jovem Guarda tiveram junto à juventude daquele período. "Enquanto havia movimentos revolucionários que sempre acabavam se confrontando com a censura imposta pela Ditadura Militar, a Jovem Guarda era só festa. As letras das músicas eram inocentes e românticas e atingiam um grande público", argumenta. 

Ainda hoje Zezão costuma tocar músicas daquela fase em seu programa de rádio. Intercalo notícias e músicas no programa "Zezão, Seu Amigo da Noite", que apresento de segunda a sexta-feira, das 21 horas à meia-noite, na rádio Paiquerê AM. É uma forma de matar saudades de canções que marcaram a vida de tantos ouvintes", salienta o apresentador que também comanda o Programa do Zezão, que vai ao ar durante a semana, das 14 às 16 horas, na mesma emissora. (M.R.)

terça-feira, 6 de setembro de 2016

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

JOSÉ MAKIOLKI LONDRINA - PR.




O começo foi em 1964, aos 16 anos de idade, na Rádio Difusora de Londrina. Depois das novelas vieram as apresentação de programas. Locução, redação e reportagem. Girou por quase todas as rádios de Londrina, passou por Curitiba…
NOVO.PAIQUERE.COM.BR

quinta-feira, 28 de julho de 2016

81 ANOS DA CHEGADA DO TREM EM LONDRINA - PR.

Retornando ao dia 28 de Julho de 1935

NIGER MARENA

 Reflexão de um Museólogo



 “O passado é só o que existe! É o único
   capital de que dispomos.”
                                  Anatole France
                                  escritor francês
                                   1844 - 1924




            Iniciava-se o ano de 1935. Em função da Revolução Paulista de 1932 o Presidente Getúlio Vargas convocou em 1933 uma Assembléia Nacional Constituinte. Promulgada em 11 de Junho de 1934 era o texto legal o qual vigorava no país.

          Os trabalhos dessa Assembléia tiveram pela primeira vez a participação de uma mulher: a cientista Berta Lutz. É a primeira constituição que permite o voto feminino. Até então votar era privilégio apenas dos homens.  

         1935 o Brasil não possuía uma indústria automobilística. Nem se cogitava pela fundação da Petrobrás. A Exon e a Shel detinham o “monopólio” em prover o pais de gasolina e diesel. Estradas dignas em se transitar apenas havia a Rio São Paulo. Éramos fornecedores de “matéria prima” para o resto do mundo e comprovamos produtos industrializados.

            Londrina fundada no dia 21 de agosto de 1929 já existia! Desde 10 de Dezembro de 1934 era sede municipal”!  Seu imenso território municipal estendia para além das hoje cidades de Loanda ou Nova Londrina! Fazia fronteiras com os Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul e com os Municípios de Guarapuava e Tibagi.  O sertanista Benevides Mesquita heroicamente encontrava-se preparando as glebas de onde surgiriam  as atuais cidade de Arapongas e Apucarana.

              Os moradores daquele pequeno povoado no ano de 1935 não ultrapassaria além de umas 600 almas., se tanto.  Não havia água encanada ou rede de esgoto, sequer energia elétrica.  Estradas na verdade eram  picadas que a Companhia de Terras ia abrindo entre as matas para a partição de seus lotes rurais. 
           
          Abria-se as atuais Ruas Duque de Caxias, Maranhão, Souza Naves, movimentada era a Rua 15 de Novembro, atual calçadão. Por ali se espremiam as casas próximas da Igreja Matriz, consagrada por D. Fernando Taddei, primeiro bispo diocesano de Jacarezinho ao Sagrado Coração de Jesus.

          Heróica gente! Havia nelas um sentimento de esperança e de progresso! Dizia-se que breve o trem parado em Jataizinho iria chegar na localidade! O trem! Sem estradas dignas desse nome era o principal veículo para transportar toda a produção agrícola da região. Transportar pessoas e seus pertences, prover o comércio de seus produtos.  A linha telegráfica que o acompanhava era a comunicação com o resto do mundo e do país.

          Todos olhavam com expecativa para aquela “Estaçãozinha” edificada ali onde hoje encontra-se o TERMINAL URBANO DE ÕNIBUS! Entre as Ruas Benjamin Constant com a Avenida Rio de Janeiro. Viam -se os trilhos já assentados e construía-se próximo do túnel, existente no pateo do museu a Casa do Chefe da Estação. Este o funcionário público de maior prestígio em qualquer localidade daquela época.

          No crepúsculo do dia 27 de Julho de 1935 corre célere a notícia por todo o povoado!  Amanhã o trem vai chegar em Londrina!  Engenheiro Willie Davids, Prefeito Municipal  com os Diretores da Cia. de Terras foram pernoitar em Jataizinho para no dia seguinte acompanharem a primeira locomotiva a atravessar a ponte sobre o Rio Tibagi.

          Amanhece 28 de Julho de 1935. Curiosos vão se reunindo no entorno da primeira Estaçãozinha, onde hoje, ergue-se o Terminal Urbano de Ônibus, alguns levam o seu “farnel”  As primeira horas da manhã são “frustantes”!... “Cadê o Trem”?...

       Ele começa a deixar a Estação de Jataizinho por volta das 11 horas daquela manhã. Vem devagar para que as autoridades e convidados possam observar em detalhes a ponte sobre o Rio Tibagi. Fantástica obra de engenharia há 80 anos recebendo todo tráfego ferroviário do Norte do Paraná sem que se registre sob ela qualquer problema!

       Quando todos já se encontram desapontados eis que ouvem um apito!!! É elaaaaa!... A Maria Fumaça! Baldwin 1910 fabricada em Nova York  anunciando sua chegada! Era perto de 3 horas da tarde! Ela finalmente desponta trazendo sobre si as Bandeiras Nacional do Brasil, o qual não mais existe, e da Inglaterra a qual ainda existe.  Fogos pipocam por toda a cidade! Finalmente “ela chegou...”

          81 anos depois, encontramo-nos diante de gerações as quais não viveram esse momento ou sequer sabem o que é hojeandar de trem e da sua importância. Diariamente transitam pelo terminal Urbano de ônibus sem saber que exatamente ali funcionou a partir de 1935 a primeira Estação Ferroviária de Londrina. Que a Avenida Leste Oeste já foi caminho do trem...

         Aqueles primeiros anos da fundação de Londrina os comparo sofridos como um “trabalho de parto”. Toda mulher sofre ao dar a luz a um ser humano todavia a “alegria” em sentir o seu rebento em seus braços as faz esquecer todos os seus padecimentos.

         Londrina não nasceu hoje e nem os que nela habitam hoje a edificaram. Assentamo-nos sob o sofrimento de brava gente pioneira, heróica, destemida, muitos dormem hoje no completo “anonimato”. Lutaram pela vida mas não conseguiram amealhar grandes fortunas mas viveram com “dignidade” sem esmolas de “bolsa escola”, “vale gás”, “bolsa família”...

         Proveram seu sustento com as próprias mãos e cantavam o HINO NACIONAL orgulhosos naquela época em serem “brasileiros”. Sequer imaginavam de que seu tão belo país deixaria de existir a partir de alguns de suas gerações.

         Muito do que aqui consignei ouvi de minha avó materna, de minha mãe e tias heróicas mulheres as quais  acompanharam meu avô, desde Belo Horizonte ao inóspito Norte do Paraná a partir do ano de 1924. Geraram um descendente o qual 81 anos depois, tenta perpetuar amemória dessa  brava gente, a qual a natureza já não fabrica mais. Peroro: 
       
                                               

    “Sem  fé  a  vida  perece.
      Sem amor ela sequer
      existe.”
     




Dado no silêncio dos termos do Museu de Geologia e Paleontologia
Território do Departamento de Geociências da UEL
Antigos termos da Fazenda do Dr. Mabio Palhano
“in fine” Calendas Júlia  de 2016  DC –                      
3. 3 6 9   anos de Memphis Annum da  AMORC      Rosae Crucis.


                                                                     28 de Julho de 2016

quarta-feira, 13 de julho de 2016

JOSÉ RICHA COM BETO RICHA ( HISTÓRIA DA SANEPAR )

OSVALDO MILITÃO - FOLHA DE LONDRINA.

Para a história da Sanepar

Ontem pela manhã, em Curitiba, o governador Beto Richa participou do ato em que a Sanepar fez a ligação de água de número 3 milhões. O movimento histórico pode ser relacionado a um outro fato marcante: em janeiro de 1974, a Sanepar realizou a primeira ligação de água em Londrina. Na época, José Richa era prefeito da cidade e o governador Beto Richa tinha aproximadamente oito anos de idade, e também participou da cerimônia. 

Divulgação
Divulgação
O governador Beto Richa no ato histórico de ontem na Sanepar


Divulgação
Divulgação
O governador do Paraná, ainda garoto, com o pai, José Richa, que era prefeito de Londrina em 1974